Coisas Boas em Alta
Gastronomia em Alta,  Notícias em Alta

A Castanha

Em Portugal apanham-se por ano, cerca de 40 mil toneladas de castanha.

Muita castanha. Nas palavras do nosso escritor Aquilo Ribeiro o castanheiro é “o nosso derradeiro gigante da flora” ou mesmo“o rei da vegetação lusitana”.

Considerada como a “árvore-do-pão” nas regiões a norte do Tejo, a castanha foi a base da alimentação antes da chegada da batata e a principal fonte de hidratos de carbono no norte da Península Ibérica.

Esta árvore de folha caduca consegue crescer até aos 30 a 35 metros de altura e atingir diâmetros até 12 metros.

É um fruto que lembra o Outono. Quando os dias começam a arrefecer, as ruas são invadidas pelo cheiro das castanhas assadas no carvão. 

Todos as apreciam  quentes, boas, assadas, cozidas ou fritas. A Castanha e o São Martinho fazem parte do Outono português, marcam festas e Magustos de norte a sul do País.

Em Portugal, a empresa com maior produção e peso, é a  Sortegel que tem contratos com as grandes distribuidoras, e vende sob marca branca em sacos de um quilo e meio quilo. Ostentando a marca Sortegel encontra-se a castanha congelada em supermercados como o El Corte Inglés, mercearias e outros pequenos estabelecimentos comerciais. Vasco Veiga responsável da empresa, salienta que 80% do mercado da castanha congelada em Portugal é da Sortegel.

A empresa apostou numa nova forma de comercialização da castanha, mas apenas para Portugal, Angola e Moçambique.

São embalagens de 500 gramas e de um quilo de castanha pré-cozinhada e conservada em vácuo sob marca Sortegel. Este fim de semana tenho Magusto! Uma barrigada de castanhas.

Subscreva
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Tem algo a dizer? Comente este artigo!x
()
x