Coisas Boas em Alta
  • Gastronomia em Alta

    Restaurante Bagoeira

    Barcelos tem um hotel de 3 estrelas o Bagoeira Hotel com um belíssimo restaurante na porta ao lado com o mesmo nome. A decoração do restaurante é bem pensada e com muito gosto. A sala térrea tem recantos onde se come e conversa calmamente. Os empregados todos aprumados e simpáticos. Veio uma sopa de legumes saborosa espessa a fumegar. A seguir uns bifinhos de vaca com cogumelos com um delicioso molho cremoso . A carne de boa qualidade desfazia-se na boca. Também apreciei as fatias de pão com passas feito na cozinha do restaurante. Se forem até Barcelos não deixem de ir provar a boa comida do restaurante Bagoeira. Aplausos. Com marcação tel. 351253811236

  • Gastronomia em Alta

    Praça Beato

    O domingo estava soalheiro, é dia da mãe! Gostava de levar a minha mãe a algo diferente. Já tinha ouvido falar na fábrica de unicórnios do “Moedas”, mas nunca lá tinha ido. Há uma belo restaurante, com comida tradicional Portuguesa , mas com um toque contemporâneo. A minha mãe estava encantada com o local e com as pessoas. Enquanto esperávamos pela nossa mesa fomos brindados com uma flute de espumante. Apesar de termos chegado cedo a sala já estava bem composta com gente endinheirada e descontraida. Começamos com um pão muito agradável produzido na própria praça. A lista de entradas é gigante e tem tudo muito bom aspeto. Sendo adepto de bacalhau, pedi-o com broa. Estava maravilhoso, a broa durinha, as batatas no ponto. Senti que daria para duas pessoas porque comi com esforço. A minha mãe pediu Couve Lombarda e rabo de boi. Gostou muito, achou inusitado, apenas com…

  • Gastronomia em Alta

    Manuel Azinheira Escoural – Montemor o Novo

    Numa crónica que se quer tão alentejana como o cante que se ouve ao longe, vai-se desenrolando, como a lã numa roca, a história de um lugar onde o tempo parece ter-se acomodado na sombra de uma azinheira. Andando pelas terras do Alentejo, entre o dourar do trigo e o verde prateado das oliveiras, encontramos a giesta, salpicada de cores vivas, um quadro que se pinta a si mesmo, com pinceladas de lilases, amarelos e brancos. Esta tela natural, onde cada flor parece ter sido colocada com um propósito, lembra-nos a cozinha alentejana, onde cada ingrediente, cada sabor, é escolhido e combinado com uma precisão que só a experiência e o amor podem oferecer. Na cozinha, é a terra que fala, contando histórias através dos sabores. Na confecção dos pratos, observa-se a mesma mescla de cores e plantas que compõem a paisagem alentejana. A diversidade de produtos da terra, utilizados…

  • Gastronomia em Alta

    Taberna do Caniço 

    Fui a Valença do Minho e o almoço foi na Taberna do Caniço situado no prédio Lepanto. Não é espetacularmente bonito, mas é simples e tem bom ambiente. Restaurante grande com empregados simpáticos e com paciencia pois a sala estava cheia e tudo a falar muito alto.  Mas a comida que é o que interessa, é muito boa.  Comi uma bela sopa de cenoura farta e saborosa. Prato do dia era maminha grelhada macia e desfazia-se na boca. Uma dose que dava  a vontade para 2 pessoas a comerem bem. As batatas sequinhas e o feijão muito bem feito.  O prato do dia custa 8€ com café incluído. O único problema é que não aceitam multibanco. Isso tornou-se uma confusão na hora de pagar.   O restaurante estava cheio com peregrinos que vão para Santiago de Compostela. Aconselho vivamente quem anda por lá em Valença do Minho

  • Gastronomia em Alta

    Restaurante Cantinho em Celorico de Basto

    Celorico de Basto é uma bonita Vila do Norte de Portugal, situado num local de grande beleza natural, entre as Serras do Barroso e do Marão e o planalto de Montelongo. Todos os anos realiza-se a Festa das Camélias. Há camélias naturais lindas e feitas de papel que ocupam jardins e praças da vila. E foi por isso que fui almoçar ao Restaurante Cantinho. A cozinha á vista não tem segredos, uma decoração simples mas de bom gosto. A comida é muito boa e farta, com sabor optimo. Variedade de pratos para todos os gostos. Pedimos dois pratos: vitela assada com uma carne macia e saborosa e bacalhau á Cantinho com broa e não sei dizer qual deles o melhor, todos maravilhosos. Veio para acompanhar vinho verde branco e tinto da casa de produtores da zona . Para sobremesa pedi uma mousse caseira de Oreo fora de série. O atendimento simpático…

  • Gastronomia em Alta

    A(mar)ia Café 

    Fui desafiada, por umas amigas, a experimentar um restaurante que foi recentemente renovado.   Todas as indicações que recebi sobre o A(mar)ia Café foram maravilhosas e confesso que fiquei desconfiada. Também por isso, decidi arriscar para tirar “as teimas”.  Quando cheguei ao local, surpreendi-me. Excedeu todas as recomendações.  O A(mar)ia Cafe está super bem localizado, no Largo Vasco da Gama na Costa da Caparica, bem próximo do areal. A “casa azul” sobressai no quadro urbanístico e, assim que entramos, sentimos todo o peso do quotidiano desaparecer. O ambiente leve e tranquilo traz a energia da praia até à mesa.  A casa estava cheia, mas nenhum funcionário deixou de nos receber com um sorriso. Olhámos o menu e percebi que estava perante a tarefa mais complicada: escolher!  Espreitei os pratos das mesas do lado, na esperança que isso me ajudasse na decisão, mas em vão.  O menu é variado, com opções para todos…

  • Gastronomia em Alta

    Pastelaria Cister

    Gosto de ir lanchar na confeitaria ou Pastelaria Cister, na Rua da Politécnica. Ao entrar vemos logo várias imagens de um dos maiores escritores portugueses  Eça de Queiroz.  Eça ao se formar em Direito, começa a criar a sua rotina, e uma das paragens era nesta pastelaria, para tomar uma bica e um pastel de nata. Fundada em 1838, a pastelaria do Príncipe Real era famosa por causa da marmelada feita em formas de bronze, segundo a receita dos monges da Ordem de Cister que geriram a casa desde o princípio do século XX até meados dos anos 40.  Os tempos mudaram mas tomar um café e um queque fofinho ao fim da tarde torna-se muito agradável. Sempre cheia tanto com gente sentada como ao balcão há muito por onde escolher. O pão vendido também é óptimo e as tostas são uma maravilha

  • Gastronomia em Alta

    Lume, um cozido com classe

    Já tinha ouvido falar no Restaurante Lume, mas nunca tinha ido. Fiz a reserva para as 12h30. Fui recebido pelo Rodolfo, que acima de tudo é muito competente e tenta mostrar o que de melhor tem para oferecer. Como tinha ouvido dizer que os petiscos ali eram de facto especiais, comecei a minha refeição com croquetes e um pastel de massa tenra. Tinham sido acabados de fazer, carne verdadeira, o pastel tinha um ligeiro paladar a marisco. acompanhados por mostarda e maionese. Estavam mesmo deliciosos. Depois veio o cozido à Portuguesa, era o prato especial de domingo. Nunca tinha visto uma bandeja tão organizada, com todos os enchidos e carnes de primeira. O prato estava bonito e a meu pedido sem as cartilagem que nada gosto. Para terminar a refeição pedi umas farófias, que tinham um ligeiro paladar a limão. Tenho de referir também o pão e o queijo que…