Coisas Boas em Alta
Histórias em Alta

Bacalhau à Brás

Quando vou ao restaurante penso que nunca comi este Bacalhau.

Algumas pessoas acham que se faz com restos do que sobra e torcem o nariz.

Agora feito em casa é outra história.

É um dos pratos mais populares na nossa terra.

 A origem deste autêntico petisco nacional surgiu na taberna do Sr. Brás, no Bairro Alto.

Uma receita que nos recorda no nome, um tal Braz que Lisboa conheceu no século XIX, do Bairro Alto, homem inventivo na criação de petiscos para a sua casa de pasto.

De tal ordem a inspiração de Braz vingou que atravessou fronteiras, chegando ao país vizinho a Espanha,  onde podemos encontrar o Revuelto de bacalao a la portuguesa, mas também ao Brasil e Macau.

Há quem diga que existem 1001 formas de cozinhar bacalhau e isso é bem capaz de ser verdade.

Mas este Bacalhau à Brás é fácil e rápido de fazer.

E ainda mais, agora que as pessoas desataram a usar a batata frita fininha de  pacote.

A receita leva o “fiel amigo”, bem desfiado, batatinha palha frita no ponto certo, estaladiço, cebola frita, finamente cortada às rodelas e, não esquecer, o azeite, o alho e o ovo mexido.

E  que  não lhe falte, a rematar, as azeitonas e salsa picada. 

Tira-se a pele do bacalhau já cozido e desfia-se à mão.

À parte prepara-se batata palha muito fininha. Coloca-se um tacho ao lume com azeite e cebola cortada muito fina, acrescenta-se alho e quando a cebola estiver transparente junta-se o bacalhau desfiado, até ficar todo bem envolvido na gordura. 

É tempo agora de juntar a batata palha e envolver tudo.

Juntam-se ovos previamente batidos e misturam-se com um garfo para que o ovo se misture, mas que continue cremoso.

Servir de imediato. 

Histórias à parte, vamos provar este bacalhau.

Bom proveito. 

Subscreva
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Tem algo a dizer? Comente este artigo!x