Coisas Boas em Alta
Histórias em Alta

Café a antiga – cafeteira Moka

Parece que a moda veio para ficar.

Toda a gente que eu conheço, toma em casa café em cápsulas que as diversas marcas oferecem.

Claro que também tenho e uso e sabem bem.

Mas ao fim de semana não!

Pego na minha cafeteira antiga e faço um café maravilhoso.

A casa fica a cheirar a café e o sabor é diferente. Melhor.  

Claro que temos mais trabalho.

Encher com água o depósito,  colocar o café, atarraxar e levar ao fogão. Leva 2 minutos para o café subir e para me deliciar. Um momento que não tem preço.

A cafeteira Moka é uma cafeteira de fogão que produz café passando a água quente pressurizada pelo vapor através do café moído.

Também é preciso escolher bem o café em pó e eu gosto muito da mistura do café de Timor com o de São Tomé. Delícia. 

Neste momento esta cafeteira tornou-se num design icônico, exibido na arte industrial moderna e museus de design, imajinem!

Está exposto no museu da Ciência de Londres .

A cafeteira Moka tem tamanhos diferentes que passa da mais  pequena, que faz apenas 2 cafés até as maiores para famílias grandes que podem encher as dezoito chávenas de 50 ml.

O design original e muitos modelos atuais são feitos de alumínio com cabos de baquelite próprios para não nos queimarmos.

Ora a história começa em1888, quando nasceu Alfonso Bialetti, autor de uma das maiores obras de engenharia de todos os tempos.

A cafeteira que faz café ao passar água fervida pressurizada e vapor do café moído.


A invenção foi patenteada na Itália pelo inventor em 1933, cuja empresa Bialetti continua a produzir o mesmo modelo que pelos vistos continua a ter o seu clube de fãs.

Eu gosto e são cafeteiras que duram uma vida.

Vocês gostam?

Subscreva
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Tem algo a dizer? Comente este artigo!x
()
x