Coisas Boas em Alta
Histórias em Alta

A Sesta

Podemos fazer uma sesta  em qualquer lugar.

Mas agora na praia, depois de mergulhos de uma sandes e uma bebida fresca , sabe divinamente.

Deitados nas cadeiras reclinadas debaixo de um toldo chegou a hora da sesta.

Há um silêncio que parece que a praia parou.

Uns a dormir docemente, outros a ressonar e outros apenas de olhos fechados passa-se aquela hora de sol a pique no sossego debaixo dos toldos.

Depois toca acordar meios desorientados mas cheios de energia e volta a ter vida a praia.

Até podemos não conseguir dormir mesmo.

Mas o simples facto de fecharmos os olhos, de nos abstrairmos do mundo, de “passarmos pelo brasas”, esvazia a nossa mente e os especialistas dizem que dormir entre 20 minutos a meia hora, durante a tarde, traz muitos benefícios para o nosso estado de espírito e para a nossa saúde.

Não há hipótese de dormir uma sesta durante o ano, mas nas férias faz todo o sentido.

Despreocupados, relaxados, o sono aparece e não precisamos de contar carneiros.

Apodera-se do corpo e lá vamos nós como dizem os brasileiros cochilar.

E é bem bom.  

Dizem  que o povo latino é o mais agarrado a sestas  e dizem os livros, que foi S. Benedito que implementou a sesta num Convento de Monges no século XVI.

Depois do almoço todos faziam uma sesta para se recomporem do trabalho da manhã.

Desculpem mas vou a sesta.

Subscreva
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Tem algo a dizer? Comente este artigo!x
()
x