Coisas Boas em Alta
Gastronomia em Alta

Queijadas da Avó 

Numa prateleira do Supermercado El Corte Inglês, os meus olhos pararam na oferta de vários tipos de queijadas.

Há inúmeras marcas e caixinhas bonitas para quem gostar de queijadas.

Não sei porquê escolhi as Queijadas da Avó que até estavam em promoção.

Uma caixa de 6 unidades custaram 3.95€.

Muito boa escolha.

É uma queijada macia, suculenta e doce, com larga tradição e de grande qualidade, sendo um produto emblemático do concelho de Vila Franca do Campo. 

Queijadas produzidas na ilha de São Miguel.

O casal José Manuel e Fátima Sousa começou  há 22 anos, a fazer as  “Queijadas da Avó”, com uma receita transmitida pela mãe do José Manuel.

As vendas começaram por ser feitas apenas no pequeno café que o casal tinha na altura, mas depressa viram o potencial do negócio.

Daí ao investimento numa pequena fábrica foi um passo.

Depois de mais de duas décadas, o casal mantém o negócio familiar e admite que foram muitos os altos e baixos. Mas não desistem.

A base é feita com leite, açúcar e ovos e depois há uns pequenos truques que no final fazem a diferença. Como por exemplo, aqui vai um segredo:  deixar descansar o produto alguns dias.

Leva-se o leite ao lume para fazer o ponto, e depois deixa-se descansar até dois dias.

Após este descanso, misturam-se então os outros ingredientes e vai ao forno.

É um trabalho que exige paciência e dedicação.

São cerca de 10 mil queijadas por mês, em média que eles fazem.

Há uns meses melhores, outros piores, mas é esta a média da produção.

São boas. Aconselho. 

Subscreva
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Tem algo a dizer? Comente este artigo!x