Coisas Boas em Alta
Gastronomia em Alta

Saisho Ramen

Sou fã da gastronomia japonesa, que não vive só do sushi ou do ramen, mas desta vez resolvi ir ao novo espaço que abriu recentemente em Lisboa, na Av. João XXI número 19A, o Saisho Ramen (que significa o melhor Ramen).


Como não sou um especialista neste prato (Ramen), resolvi convidar dois especialistas neste prato para saber se é ou não o melhor…


Chegados ao restaurante, fomos convidados a tomar alguma coisa, neste caso chá.


Informaram-nos que ainda não tinham vinhos, o que de certa forma não abona num restaurante que acabou de abrir.


Enfim, acabámos por optar por um chá verde com arroz integral torrado, eu pelo seguro optei por um chá de cevada (Heineken).


Mais tarde chegou o outro conviva, e desta vez a bebida escolhida foi uma limonada japonesa, que parecia uma Sprite com limão e lima no fundo para se poder mexer e ficar com um sabor mais natural. Pela cara de quem a pediu, primeiro estranhou, e depois entranhou. Onde é que já ouvi isto??


Chegada a lista, que mais não era do que uma fotocópia dentro duma mica, a informação não era muita, e a simpática empregada que nos atendeu, também não tinha um português fluido, pelo que fomos mais pela escolha da foto, do que da informação disponibilizada.


Optámos por comer umas gyosas de entrada. Sem nada a apontar, mas também sem maravilhar…


A seguir veio a “estrela” da casa que se propõe a fazer um ramen muito bom, por um preço justo.

Para quem não sabe este prato, leva cerca de 10 horas a preparar, já que o caldo de ossos de porco, demora cerca de dez horas a confecionar. Para além disso, os ovos também têm de estar numa cozedura especial, nem muito cozidos e também não muito crus.


Vieram duas doses do Tonkotsu Ramen e uma de Saisho Ramen.


Para quem nunca provou Ramen, vem servido numa tigela grande, em que todos os ingredientes são inseridos dentro do caldo e são comidos com uma colher grande e com pauzinhos.


Quanto ao Tonkotsu, tinha como ingredientes principais, massa, cogumelos, algas wakamé, barriga de porco, e uma alga chamada Nori, que podem saborear nos rolinhos de sushi.


O Saisho, para além dos ingredientes anteriores vinha ainda com milho e tinha um sabor ligeiramente picante.


A massa é confecionada à mão no próprio restaurante.


Eu gostei do que comi, e os “especialistas” do “Coisas boas em Alta” também gostaram, embora o “Melhor” seja um adjetivo um pouco exagerado.


No que é de facto o melhor é na simpatia e educação, Pedro Portela (gerente) sempre simpático e gentil em todas as perguntas que fizemos.


Ficamos apenas desapontados na parte final quando pedimos sobremesa, e nos disseram que não tinham.


Quanto ao espaço, dispõe de duas zonas, uma interior e outra exterior (onde ficámos).


Esplanada muito agradável, com uma iluminação adequada e uma música ambiente de grandes êxitos românticos dos anos 80.

Boa escolha! Um pouquinho baixo para conseguir ser escutado em todas as mesas, mas quem vai jantar em grupo, não liga à música.


O interior é bastante bonito e bem decorado. Muito bem iluminado e com uma disposição das mesas muito original.


Por tudo fica a 14€ por pessoa (sem sobremesa).


Por tudo isto, recomendamos uma visita!

Subscreva
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Tem algo a dizer? Comente este artigo!x