Coisas Boas em Alta
Entretenimento em Alta

Best-seller

Fui aconselhada pelas boas  críticas que li, a ir ver o filme Best-seller com o actor Michaell Caine. E arrependi-me. 

Já com 89 anos o actor está trémulo, velho e arrasta-se no filme o que me incomodou.

Sei que faz de um velho escritor mas ver estes homens e mulheres grande actores, como estão agora não gosto.

É um filme simples, sem pretensões que basicamente sublinha a ligação entre gerações.

Um filme  repetitivo proximo de outros filmes com a mesma tematica, só que em contextos diferentes, e daqueles filmes que nos faz passar o tempo numa sala fechado dum cinema sem ficar maravilhada.

A historia fala de uma herdeira de uma editora de livros com problemas financeiros , que de forma a tentar recuperar o sucesso e salvar a empresa, decide encontrar um escritor famoso, ainda ligado contratualmente a empresa mas que muitos julgam ja ter morrido.

Em termos de argumento é um filme simplista, com pouco ou nenhum risco quer em termos de narrativa, quer em termos de personagens e principalmente nos dialogos onde fica a ideia que existia espaço para mais.

O filme é acompanhado sempre com música que me irritou.

A realizadora  Lina Roessel completamente desconhecida ate agora que tem aqui a sua estreia em longas metragens. Fica a ideia de um filme que já conhecemos a história e o final. 

Michael  Caine teve uma carreira preenchida e tem sabido envelhecer com papeis obviamente mais simples mas que continuam a demonstrar a sua versatilidade enquanto ator.

Ao seu lado a jovem Aubrey Plaza que desespera por conseguir um lugar de maior relevo em Hollywood mas que não vai brilhar pois tem um registo de tiques e requebros dos olhos e corpo que não são promissores .

Não aconselho.

Subscreva
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Tem algo a dizer? Comente este artigo!x