Coisas Boas em Alta
Entretenimento em Alta

Monólogos da Vagina

Ontem foi dia de teatro. Tão bom voltar a sentir que somos livres para ir ao teatro.

Fomos até ao Teatro Armando Cortez assistir à peça de teatro Monólogos da Vagina.

Esta peça foi escrita pela autora norte-americana Eve Ensler.

Estreou em Portugal em 2001 no Casino do Estoril, onde apenas fazia parte do elenco a atriz Guida Maria.

Ao longo destes 20 anos, o Monólogos da Vagina já percorreu Portugal de lés-a-lés e foi representado por várias atrizes portuguesas.

Atualmente, encontra-se em cena na Casa do Artista, sendo o elenco composto pela Marta Andrino, Paula Lobo Antunes e Teresa Guilherme.

A peça é formada por monólogos sempre à volta do mesmo tema.

Os monólogos viajam entre as histórias de várias mulheres com diferentes estados de consciência e de conhecimento das suas próprias vaginas.

O que mais me fascinou nesta peça foi a capacidade de levar o público a momentos de riso e euforia com temas como o sexo, a masturbação, a imagem corporal ou o orgasmo.

Contrastando, com uma imensa profundidade e dor, na abordagem de temas como as violações das mulheres muçulmanas na guerra da Bósnia e do Kosovo e o abuso sexual de menores.

Entre os monólogos, há um momento descontraído de interação com o público, onde somos levados a partilhar ideias sobre a personalidade das vaginas, entre outros temas…

É sem dúvida um teatro que homens e mulheres deverão assistir.

Muitos Parabéns às três atrizes que representam maravilhosamente esta peça.

Um especial elogio para uma personagem bastante libertadora, encarnada pela Teresa Guilherme.

Uma peça que dá que pensar…

Subscreva
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Tem algo a dizer? Comente este artigo!x
()
x