Coisas Boas em Alta
Notícias em Alta

Marvila Art District

Marvila entrou na moda.

Um bairro bonito que estava parado e começou a desenvolver-se e aí está mais uma novidade.

É nos cinco pisos da antiga sede da Casa José Domingos Barreiro, que era um armazém vinícola do século XIX ,  que estão a nossa disposição temas para apreciar como a natureza, a forma humana, o movimento e hábitos, e que são abordados pelos diferentes artistas.

Podemos passear e viajar pelas diferentes expressões plásticas representadas na atual exposição do MAD: instalação, vídeo performance, pintura e fotografia.

A ideia é que o prédio todo se converta numa exposição e aventura, para quem o visite.

Este projeto pretende criar um polo artístico e dinamizar a programação cultural. 

Recebe a exposição “New Era For Humanity” até dia 7 de Agosto.

A exposição “New Era For Humanity” estará distribuída pelos cinco pisos de um dos edifícios mais icónicos deste bairro lisboeta, a antiga sede da Fábrica Domingos Barreiro, onde estarão presentes obras de 28 artistas contemporâneos de vários países: África do Sul, Angola, Moçambique, Nigéria, Portugal, São Tomé e Príncipe. 

Esta exposição coletiva New Era for Humanity, foi inaugurada e faz parte da programação do Marvila Art District um projeto que resulta da parceria entre a imobiliária sul africana  Reward Properties que vai construir um luxuoso quarteirão residencial na zona e a Galeria de Arte Movart de Angola, pretendendo ser um ponto inicial de reflexão entre o passado e o futuro. Gostei de ver nascer na zona oriental de Lisboa, o Marvila Art District (MAD).

O principal objetivo, dizem, é promover a arte e criatividade de artistas dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa.

O MAD ambiciona ainda dar a conhecer o projeto imobiliário da Reward Properties, que comprou o edifício José Domingos Barreiro, de lugar central no principal largo de Marvila, em 2019, e no futuro, criar residências artísticas.

O objetivo é vender apartamentos mas em paralelo haver arte.

A espanhola Janire Bilbao, diretora-executiva e comercial da MOVART,  diz que a ideia é que nos próximos cinco anos, o local se converta num sítio de referência de arte.

Este é o objetivo a longo termo.

Para isso, vão efetuar residências, exposições e concertos.

Gosto da ideia e venham eles.

Parabéns.

Subscreva
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Tem algo a dizer? Comente este artigo!x
()
x