Coisas Boas em Alta
Notícias Boas

Sim, bora lá – António Laureano

No dia 28 de Outubro de 2020, a abrir a temporada de ondas grandes da Nazaré, ‘Tony’ Laureano, atirou-se, em ‘tow in’ puxado por uma mota de água, a uma onda que terá atingido cerca de 30 metros. 

O surfista português António Laureano, de 18 anos, pode ter surfado a maior onda do mundo na Nazaré, e ter tido “a maior sorte de sempre”, agora à espera de homologação. 

À espera da homologação, primeiro pela Faculdade de Motricidade Humana da Universidade de Lisboa, e depois da World Surf League e do Guinness, o jovem de 18 anos não esconde a expectativa de poder concretizar um sonho de carreira. 

Parece que é bastante raro, mesmo muito raro, haver uma ondulação daquelas logo no início da temporada.  

Nesse dia, ao acordar, To viu o mar e não hesitou e preparou-se para o surf. 

O pai, um veterano das ondas grandes, Ramon Laureano, estava na mota de água nesse dia em que viram pela primeira vez o mar na Nazaré tão grande e tão liso. 

O meu pai perguntou-me: ‘queres ir?’. ‘Sim, bora’. Assim que comecei a descer a onda, ganhei bastante velocidade, como nunca tinha ganhado”. 

Depois de acertar “uns saltos” que umas motas de água tinham lançado, ao passar, começou a sentir uma mistura de sentimentos. 

Adrenalina, felicidade, medo, tudo junto.

No final, quando saiu olhou para trás e viu uma onda gigante atrás de si, e o pessoal a gritar e aplaudir.

Estava feito! 

Se o pai é um veterano da modalidade, o próprio ‘Tony’ não deixa créditos por mãos alheias, uma vez que já foi sete vezes nomeado para os prémios de ondas grandes da WSL, com vários prémios sobretudo em ondas remadas. 

“O meu objetivo da carreira é sem dúvida surfar a maior onda do mundo.

Estou a ver que está bastante perto de acontecer no início da minha carreira.

Indica que estou a fazer um excelente trabalho”, comenta. 

A acabar o 12.º ano, pretende dedicar alguns anos ao surf antes de ingressar no ensino superior, depois de começar a surfar aos quatro anos, ao lado das aulas do pai, e mais a sério a partir dos 10 anos. 

Laureano não esconde o nervosismo da espera pelas medições oficiais, mas no mar, como na vida, já aponta à próxima onda.

Parabéns e toma cuidado! 

Deixe um comentário

%d bloggers like this: