Coisas Boas em Alta
Notícias Boas

Os cães maus não dançam – Arturo Pérez-Reverte

Escritor e jornalista espanhol, Arturo Pérez-Reverte nasceu a 24 de novembro de 1951 na cidade portuária de Cartagena.

Filho de um oficial da marinha mercante, teve acesso desde muito cedo à biblioteca do avô, composta por cerca de cinco mil volumes.

Passou  o período da sua vida compreendido entre os nove e os quinze anos de idade completamente dedicado a leitura dos grandes clássicos da literatura de viagem.

A sua  escolaridade ficou marcada por uma expulsão, em consequência de ter agredido um padre.


A partir da década de 70 trabalhou durante algum tempo a bordo de petroleiros, passando depois ao jornalismo.

Agora o último livro do escritor é um triler passado entre cães. Há emoção e aprendemos muito.
«Nasci rafeiro, cruzamento de mastim espanhol e cão‑de‑fila brasileiro.

Quando era cachorro, tive um daqueles nomes ternos e ridículos que põem aos cãezinhos recém‑nascidos, mas já passou muito tempo desde então. Já me esqueci.

Há muito que todos me chamam Negro.»

No livro, Negro embarca numa perigosa viagem ao passado em busca dos seus dois grandes amigos desaparecidos. 


Neste romance negro assombroso, divertido e ao mesmo tempo esmagador, Arturo Pérez-Reverte narra, as aventuras de um cão num mundo bem diferente do dos humanos.

Um mundo que se rege pelas mais elevadas regras – lealdade, inteligência e companheirismo – onde não há lugar para o politicamente correto ou para as convenções sociais.


Um mundo em que por vezes há clemência para os inocentes e justiça para os culpados.


Pleno de tensão dramática, Cães Maus Não Dançam oferece-nos uma lição de vida.

A editora é a ASA e não percam de vista este magnífico livro. 

Deixe um comentário

%d bloggers like this: