Coisas Boas em Alta
Notícias Boas

Pedro Joia

O álbum, editado pela Sony Music, conta dez temas emblemáticos da carreira de José Afonso, demonstrando a faceta de homem empenhado do autor respeitado de “Índios da Meia Praia”.

O CD percorre o tempo das baladas de Coimbra, às últimas gravações de Zeca, com produção do José Mário Branco, tendo um certo percurso histórico.

“A Formiga no Carreiro”, “A Morte Saiu à Rua”, “Venham Mais Cinco” ou “Balada de Outono” são alguns dos temas escolhidos por Pedro Jóia, que reconheceu , haver algo de novo nos temas gravados, respeitando a sua estrutura e sem lhes ter alterado nada.

“A música de Zeca Afonso exige que seja tratada com pinças”, declarou, referindo a importância do músico para a sua geração. Pedro Jóia, na guitarra clássica, gravou os temas apenas acompanhado por José Salgueiro, na percussão.

Pedro Jóia, de 50 anos, começou a tocar guitarra aos 7 anos com Paulo Valente Pereira, na Academia dos Amadores de Música, em Lisboa, estudando posteriormente com Manuel Morais, e, mais tarde, guitarra flamenca, com Paco Peña, Gerardo Nuñez e Manolo Sanlúcar.

Entre 1997 e 2003 lecionou na Universidade de Évora, tendo seguido para o Brasil, onde trabalhou, entre outros, com Ney Matogrosso e Gilberto Gil.

Recentemente, além do Quarteto Arabesco com quem colabora e do seu próprio trio, formado com Norton Daiello e João Frade, tem tocado com  Ricardo Ribeiro e Mariza.

“Zeca” é o seu sétimo disco. Em 2008, o álbum “À Espera de Armandinho” valeu-lhe o Prémio Carlos Paredes do município de Vila Franca de Xira. Que belo CD! Ouvir e voltar a ouvir!

Deixe um comentário

%d bloggers like this: