Coisas Boas em Alta
Histórias em Alta

Shampoo Sólido – Lush

Já ouvi e vi muitas novidades em termos de artigos de cosmética e artigos de beleza.

Agora shampoo seco?

É um pouco esquisito mas funciona bem e podemos comprar nas Amoreiras.

Talvez o aspecto não seja muito apelativo pois nem é embrulhado mas agora anda tudo meio obsecado pelo meio ambiente.  

Nos últimos 10 anos a marca Lush vendeu 47 milhões de shampoos sólidos, evitando assim o fabrico de 140 milhões de garrafas de plástico, equivalente a 3400 toneladas de plástico.

Muita coisa!

O shampoo  sólido é cada vez mais uma tendência como se fosse uma novidade.

Em 2018, a National Geographic, num artigo sobre como reduzir o impacto do plástico no meio ambiente, descreveu-o como “a última tendência nos produtos para cuidados como cabelo”.


Ao ler a publicação o cofundador da Lush, Mark Constantine, diz : “demorou 30 anos a que o shampoo se convertesse numa tendência “.

 
Porque, na realidade, o shampoo sólido não é nenhuma novidade, pelo menos para a Lush!


Há décadas que o shampoo  sólido faz parte dos produtos a venda , fruto de uma invenção da Mo Constantine, também ela cofundadora da Lush, e do químico Stan Krysztal em 1987 para a Cosmetics to Go, a marca anterior a Lush.


Estes  shampoos sólidos, diz a publicidade, são feitos de algas, sal marinho e dão ao cabelo o volume e brilho que os cabelos precisam.  

Não há nada como nos modernizarmos e vamos lá lavar a cabeça com o raio do shampoo sólido!

Subscreva
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Tem algo a dizer? Comente este artigo!x
()
x