Coisas Boas em Alta
Histórias em Alta

Afinador de Pianos

Em frente a um piano, está Pedro Agostinho, de 45 anos, profissional de afinação e restauração de pianos desde os 16 anos.

Pedro soube desde tenra idade que este seria o seu trabalho para a vida, por ser filho de um técnico de pianos. 

Desde então que Pedro não largou a sua chave de afinação.

Faz aquilo que um pianista não consegue fazer.

Porque quem toca, conhece muito bem o seu piano, mas é o afinador que lhe dá o melhor do seu piano, diz ele.

Tudo o que sabe, Pedro herdou dos anos de profissão do pai, que levava as suas pequenas e grandes ferramentas para casa.

Pedro Agostinho cresceu à volta de cravelhas, cepos, martelos, forquilhas e tampos.

Quando teve idade para trabalhar foi bater a porta da Valentim, onde trabalhou como técnico até saltar para a arte de afinar pianos.

Por três anos, manteve-se na empresa, mas depois acabou por seguir para a oficina do pai. 

Em Portugal não se sabe ao certo quantos afinadores de piano há, mas parece que não são mais de 20.

Desde a altura em que via o pai trabalhar, os pianos como os conhecia não mudaram, mas quase tudo é diferente na afinação, devido às ferramentas e as técnicas agora existentes.

Atualmente, grande parte dos afinadores são também técnicos e indispensáveis para quem quer ter um piano afinado.

O pai foi um formador de profissionais, e Pedro confessa que muitas vezes é questionado sobre o seu interesse para também ele se dedicar a ensinar.

Diz estar focado na aprendizagem do filho, que espera que um dia seja como ele, Afinador de Pianos! Viva

Subscreva
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Tem algo a dizer? Comente este artigo!x