Coisas Boas em Alta
Histórias boas

A casa da Terra – Manuel Aires Mateus

Este espaço e para gente muito rica e especial.

Que goste de silêncio, muito silêncio e estar quase escondido de tudo e de todos.

De férias quase em retiro.

Não é para todos nem o conceito,  nem para a bolsa.

A obra de arquitetura é de tal forma arrojada que foi eleita pelo portal de arquitetura Archt Dairy um dos edifícios mais bonitos de 2020.

A poucos quilômetros de Monsaraz, o projecto desenhado pelo arquiteto Manuel Aires Mateus tentou passar quase despercebido, de forma a criar uma espécie de camuflagem no terreno ondulado da paisagem.

Invisível da maioria dos ângulos, o espaço abre-se numa espécie de caverna sob uma cúpula, onde se cria um terraço que une os espaços comuns do edifício.

Marcadamente minimalista, aposta em materiais crus, as fachadas de betão sem adornos e, no interior, um contraste com madeiras e pormenores deliciosos como os puxadores que são apenas fios de cabedal.

A Casa na Terra tem três suites, cada uma com o seu pequeno pátio privado aberto à superfície, o que permite que as zonas mais escuras da casa possam ter luz natural.

Perto do Alqueva, não se ouvem buzinas nem sirenes, só o canto de pássaros.

A Casa na Terra pintada em tons de ouro, ganha vida ao nascer do sol.Vale a pena acordar cedo e  e assistir a esse momento mágico do amanhecer.

Foi construída em betão em tons de terra e aquecida em equilíbrio com a madeira natural.

Com capacidade para 6 pessoas, a casa é alugada por inteiro em exclusividade.

Nas tarifas (€350/noite para duas pessoas, com mínimo de três noites em época baixa e €50/noite por cada pessoa extra; ou €600/noite para duas pessoas, com mínimo de sete noites em época alta) está incluída limpeza e pequeno almoço,  onde cabem a fruta, a granola caseira ou papas de aveia, um prato quente, sumos, compotas, queijos, enchidos e pão.

A cozinha está completamente equipada e, nos dias em que a preguiça for mais forte, pode solicitar o serviço de refeições e até convidar amigos para a ceia.

Fiquei a saber que cada ser tem o seu gosto. O meu lugar ideal de férias para ser bom tem de ter, mais movimento,e mais baratinho.

Deixe um comentário

%d bloggers like this: