Coisas Boas em Alta
Coisas Boas

Pastéis de Belém

Quem consegue resistir ao paladar de uma boa doçaria típica?

O Desafio está em escolher a região e fazer uma paragem obrigatória para um café e dois dedos de conversa entre amigos.

Se Paris é reconhecida por alguns dos doces mais gostosos do mundo, como Creme BruléeProfiteroles e Macarons, em Vienna vale a pena provar um doce típico da cidade que é o Sarcher Torte, um bolo de chocolate esponjoso recheado com geleia de damasco.

E que tal uns belos churros, mergulhados em chocolate, aqui bem pertinho na capital espanhola Madrid. 

Já os deliciosos Gelatos de Roma, em qualquer época do ano, deixam-nos de água na boca.

Mas é em Lisboa, junto ao imponente Mosteiro dos Jerónimos e à Torre de Belém, que vamos encontrar um dos vários doces típicos de Portugal, que deixam turistas e visitantes totalmente rendidos à doçaria portuguesa.

Os Pasteis de Belém!

Com origem em 1837 e segundo uma antiga receita do Mosteiro dos Jerónimos é iniciada a produção dos famosos Pastéis de Belém, proporcionando ainda nos dias de hoje o paladar da antiga doçaria portuguesa.

O espaço possui take away e venda ao balcão, mas nada como entrar, apreciar os vários painéis de azulejos dispostos ao longo dos labirínticos corredores, a memorar a época, e esperar por uma mesa.

Já sentados, numa das várias salas que o espaço possui ou até mesmo na esplanada interior, vem a pergunta da praxe. O que desejam? Óbvio, um café e um Pastel de Belém.

Servido bem quentinho, com a casquinha crocante e a massa cremosa e com a recomendação de polvilhar com canela e açúcar em pó, a sensação que este momento proporciona é tão forte que raramente nos ficamos por um Pastel de Belém e rapidamente pedimos o segundo e até somos levados a pedir um pack para levar para casa.

Por vezes a espera é longa, mas acreditem que vale a pena enfrentar as filas e aproveitar o momento para uns dedos de conversa entre amigos ou família.

Memórias e paladares que ficam!

Deixe um comentário

%d bloggers like this: