Coisas Boas em Alta
Coisas Boas

Cavaleiros do Asfalto

Tenho um infinito respeito por quem anda de Mota e tem coragem de se inscrever para fazer centenas de kms sentado na sua Mota e lá seguirem todos juntos ou em fila com colegas que gostam do mesmo.

Sei que os motards se regem por uma ética especial. Os seus pilares são a honra, a igualdade, o respeito e a irmandade.

Todos eles têm uma paixão comum: as motos.

Conduzir uma mota é um modo de estar na vida, com roupas e personalidade a condizer. 

Não haverá outra comunidade rodoviária tão unida por uma filosofia e estética comum destes homens e mulheres que gostam das suas motas.

Um Piloto chamado Barry Sheene, que em 1971, início da sua carreira, sempre que vencia uma prova saudava o público e os fotógrafos com a mão em V, de vitória!

Pois este gesto foi de imediato adotado por todos os motards como uma saudação muito especial entre pessoas que partilhavam os mesmos valores e espírito na estrada.

Existem, contudo, outros gestos que também traduzem a mesma saudação, como o esticar a perna do lado em que se cruzam. 

Tudo isto para vos falar dum evento magnífico que gosto de acompanhar.

Realizou-se o Portugal de Lés-a-Lés que é uma aventura anual mototurística que, desde 1999, concilia a resistência física ao passeio turístico, com o objetivo de cruzar Portugal de extremo a extremo contemplando paisagens e lugares de enorme beleza.

Aquela que se tornou a maior caravana mototurística do mundo passou agora também a pontuar para o World Touring Challenge da FIM! 

António Manuel Francisco é o Presidente da Comissão de Mototurismo e adverte para as dificuldades desta prova, mas os inscritos sorriem e esquecem qualquer dureza da prova. 

Foi em Chaves que partiu a 23ª edição do Portugal de Lés-a-Lés, evento mototurístico anual de cariz internacional, que juntou este ano cerca de 2.200 participantes, que esgotaram a capacidade hoteleira da cidade de Chaves e foram também grande incentivo económico para a restante região do Alto Tâmega.

Esta edição, com 1000 kms de percurso teve várias etapas: de Chaves a S. Pedro do Sul, de São Pedro do Sul a Abrantes e a última até Faro.

Um sucesso a repetir para o próximo ano! 

Deixe um comentário

%d bloggers like this: