Coisas Boas em Alta
Coisas Boas

Livro de Cozinha

Parabéns, Maria de Lourdes Modesto! Faz hoje 91 anos.

Nasceu em Beja a 1 de Junho de 1930, está retirada, mas mantém uma curiosidade por tudo e uma memória prodigiosa. Tem plena consciência da importância que teve na gastronomia portuguesa.

 É considerada a “guardiã do fogo” da cozinha tradicional portuguesa, mas fala disso com modéstia e lembra-se sobretudo do medo que sentia e das insónias antes de gravar os programas de culinária que durante 12 anos manteve na RTP.

Confessa adorar pessoas e poucas coisas lhe dão mais prazer que uma conversa com amigos. Continua a comover-se com pratos como uma certa sopa de cação, que acha que não é cozinha, é poesia pura.

Também conhecida como “A Diva da Gastronomia Portuguesa”, foi tendo sucessos e louros nos mais variados palcos. José Quitério aclamou-a como “uma das cada vez mais raras Guardiãs do Fogo”. Também Miguel Esteves Cardoso, na sua coluna Ainda Ontem, a louvou como “Uma das três grandes génios nascidas no século XX em Portugal.  A 9 de Junho de 2004 foi feita Comendadora da Ordem do Mérito. 

A escrita acompanhou-a sempre, durante e depois da televisão a ter feito popular.

A tempo do seu 91.º aniversário, foi lançado mais um livro “Coisas Que Eu Sei”, uma compilação de crónicas sobre a cozinha nacional e claro, receitas, com ilustrações de João Pedro Cochofel.

É o segundo livro que Francisco Camacho, editor da Leya Oficina do Livro, lança com a autora, 

O primeiro é de 2014, “Sabores com Histórias” e este segue o mesmo conceito. Não é bem um livro de receitas, embora também as tenha, mas anda à volta de alimentos e técnicas de cozinhar.

Muitos sucessos e continue a escrever as suas receitas. Nós gostamos.

Subscreva
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Tem algo a dizer? Comente este artigo!x
()
x