Coisas Boas em Alta
Coisas Boas

Museu do Relógio – Serpa

Serpa tem muita coisa para visitar,  e numa das minhas visitas depois de uma volta pelo Castelo fui cheia de curiosidade visitar o Museu do Relógio.

Para quem gosta de  relojoaria este local é um verdadeiro paraíso. 

Desde os relógios de pêndulo, bem como as mais recentes, tudo tentativas de levar alguma precisão para os pulsos, está lá tudo.


O Museu também tem uma bancada de relojoeiro “ao vivo” e a simpatia de quem nos guia pelo local é muito cativante.

Gostei muito.


Instalado no Convento do Mosteirinho, que é um edifício do século 16, o museu abriu as suas portas ao público em 1995.

Apresenta uma coleção de 2200 relógios de bolso, de pulso e de sala.

São 10 salas de exposição.

A exposição permanente intitula-se “400 anos de relojoaria em Portugal”, onde estão patentes 1800 peças, todas mecânicas, datadas a partir do século 17.  

Uma das salas de exposição é dedicada ao relógio de origem nacional, onde há sempre exposições temporárias.

Há também no museu uma biblioteca, com cerca de 600 livros temáticos, uma loja e um jardim.

Tudo muito bem arranjado e bonito.

Único museu na Ibérica, aconselho uma visita.

O seu fundador, António Tavares d’Almeida herdou 3 relógios avariados dos seus avós.

Decidiu começar a procurar por todo o País, relógios para restaurar e aumentar a sua coleção.

Assim começa a história do Museu do Relógio.

Deixe um comentário

%d bloggers like this: