Coisas Boas em Alta
Coisas Boas

Batata Doce

Sempre gostei de comer batata doce:

Cozida apenas, no forno ou frutas.

Parece que agora está na moda e assim a batata-doce foi elevada ao estatuto de rainha por muitas e boas razões.

Por um lado, é deliciosa: tem um sabor adocicado e uma textura cremosa; por outro, é extremamente nutritiva, sendo rica em vitamina A e betacarotenos que fazem bem à visão, sistema imunitário, dentes e ossos, e pobre em hidratos de carbono, gorduras e calorias.

É ainda uma fonte de antioxidantes, potássio, magnésio e cálcio.


E o interessante é  que a batata-doce não é toda igual.

Existem vários tipos de batata-doce, que se distinguem principalmente pela cor da casca e pela cor da polpa.

Apesar de a mais comum ser a batata-doce com casca num tom que lembra a cor de cobre e com a polpa cor-de-laranja, também se podem encontrar brancas, amarelas e roxas.

Na verdade existem pelo menos 16 variedades de batata doce, com variadas cores e texturas.

Em Portugal cultivam-se quatro tipos de batata-doce: branca, roxa, alaranjada e a estrela nacional, a variedade Lyra. 

Ela é originária da Colômbia, Peru e Equador. Chega Portugal no século. 16. e foi nos Açores na Ilha Terceira, que começou a ser cultivada.

Nessa altura era um produto barato e quem a consumia era gente pobre e era também dada para alimentação dos animais. 

Agora os tempos mudaram e a  batata-doce, pode ser consumida nos restaurantes finos, assada, cozida, frita, desfeita em puré ou em outras utilizações.

Acompanha na perfeição pratos de carne e peixe, mas a sua versatilidade permite ainda constituir ingrediente de sopas e bolos. 

Tem a vantagem de se aproveitar tudo até as folhas e as pontas dos ramos também podem ser consumidas cozidas ou refogadas, e são bastante nutritivas em comparação com outras verduras.

Agora ofereço-vos uma receita que eu faço com batata doce , para gente como eu que não tem paciência para cozinhar:

Ligue o forno nos 220 ºC.

Lave muito bem as batatas-doces em água corrente.

Corte as batatas em quartos, na longitudinal, e disponha-as num tabuleiro forrado com papel vegetal.

Regue com um fio de azeite, misture e leve ao forno durante cerca de 30 minutos.

A meio do tempo, retire o tabuleiro do forno e agite ligeiramente ou dê a volta a cada pedaço de batata.

Depois de assadas, salpique com uma pitada de sal e algumas folhas de orégãos secos. Mais fácil não há! Bom proveito!

Deixe um comentário

%d bloggers like this: