Coisas Boas em Alta
Coisas Boas

A Fogaça

Sabe muito bem é fofo doce e muito saboroso.

O pão doce típico de Santa Maria da Feira tem mais de cinco séculos de história e distingue-se, pelo seu formato com quatro saliências, como torres de um Castelo.

A fogaça fez-se um doce tradicional por ser oferecido a São Sebastião em troca de proteção contra a peste bubônica e hoje há quem também a considere um amuleto contra a COVID-19.

Após o desaparecimento da doença, a tradição ficou marcada com o feriado municipal a 20 de Janeiro para se fazer a festa da fogaça. A receita leva Açúcar, sal,  farinha de trigo, fermento, ovos e manteiga.

Um toque de canela e limão para finalizar.

Deste casamento nasce a fogaça.

Os pasteleiros dizem que a receita pode e deve ser partilhada,  pois o segredo está nas mãos do confeiteiro. Vaidosos!

A fogaça até  tem direito a um  Museu Vivo que é um espaço em Santa Maria da Feira dedicado ao pão regional, onde a fogaça é diariamente reinventada.

Entre outras iguarias, é possível degustar as princesinhas de chocolate, as fogacitas com ovos moles, a fogaça Rainha, ou a Fogaça Imperatriz, com trufas de chocolate e creme de morangos.

As variações do original incluem ainda salame de fogaça, bombons, semi-frios e outras iguarias com uma base comum: a fogaça.

Tão importante é a fogaça que já tem há muitos anos uma Confraria para defender e promover a tradição belíssima da Fogaça. 

Deixe um comentário

%d bloggers like this: