Coisas Boas em Alta
Coisas Boas

Alheiras Angelina

Não tinha a certeza se gostava de almoçar uma alheira.

Olhava com desconfiança para elas.

No talho, no meio de várias qualidades e nomes, resolvi escolher as Alheiras Angelinas.

Não sei porquê, mas fiz uma boa escolha.

Soube-me bem e não são pesadas mas enchem que se farta.

Ontem não jantei a custa de ter almoçado uma alheira Angelina.


A empresa Alves & Ribeiro, Lda. é uma empesa familiar, e o nome de Angelina é uma homenagem a mãe já falecida, do gerente da empresa.

Dizem eles que possuem um cunho muito próprio na produção de alheiras de Mirandela.

Além das alheiras, fabricam todo o tipo de enchidos regionais, Salpicão, Linguiça, Chouriça doce.


A Alheira de Mirandela Certificada IGP, é um enchido fumado,  em forma de ferradura, de cor castanho-amarelada, com aproximadamente 25 cm de comprimento e 3 cm de diâmetro, e peso compreendido entre 150 e 200 g.

É obtida a partir de carne de porco de raça Bisara,  ou do seu cruzamento com outras raças, carne de aves, carne de animais de caça, pão regional de trigo, banha de porco e azeite, condimentados com sal, alho e colorau.

O interior apresenta uma textura heterogénea e é constituído por uma pasta fina e grumosa, na qual se apercebem pedaços de carnes desfiadas .

O ciclo das alheiras passa pela matança do porco, pela limpeza das tripas e finalmente pela preparação das carnes .

Um demorado trabalho até chegar as nossos pratos.

Fritar as alheiras também tem de se seguir um processo para não estalar e ficar uma papa.

E se hoje almoçassem uma alheira?

Subscreva
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Rui
Rui
9 meses atrás

Texto muito bem escrito e contendo toda a informação necessária para que se entenda o processo da bela alheira de Mirandela..

1
0
Tem algo a dizer? Comente este artigo!x
()
x